sábado, 8 de julho de 2017

Waffles de aveia e côco



Faz já algum tempo desde comprei, no Lidl, uma máquina para fazer waffles. Foi uma daquelas compras por impulso, não há como negá-lo. Pensei na facilidade com que poderia comer, muito mais vezes, esta guloseima tão parecida com as panquecas de que tanto gosto. Mas o tempo foi passando, e a máquina lá ficou, esquecida, numa gaveta. Um dia destes, enquanto fazia umas arrumações nos armários, encontrei a máquina de fazer waffles, e, sem hesitar, decidi que aquele seria o primeiro dia em que lhe daria uso. E, desde aí, não tenho dado descanso à máquina!
Estas waffles juntam aveia e côco, mas tenho experimentado diversas combinações, e todas têm resultado bem. É muito fácil fazer waffles e, com a ajuda desta máquina, o processo é mesmo rápido. Nem preciso de esperar pelo fim de semana, quando há mais tempo livre, para ter pequenos-almoços mais aprimorados!

Usei:

Uma de chávena de farinha de trigo com fermento
Duas colheres de sopa de flocos de aveia integral
Duas colheres de sopa de côco ralado
Uma chávena de leite de amêndoa
1 ovo pequeno
Uma pitada de sal refinado
Maple syrup, canela em pó e framboesas


Fiz assim:

Liguei a máquina de fazer waffles na temperatura 3. Peguei numa taça e nela misturei a farinha com a aveia, o sal e o côco. Juntei o leite e o ovo, e, usando um garfo, misturei os ingredientes secos com os líquidos, até obter um preparado homogéneo. Espalhei colheradas de massa pela máquina, até preencher todo o espaço, fechei a tampa, e deixei que a máquina fizesse o seu trabalho. O tempo de cozedura varia entre os dois ou três minutos, consoante o quão douradas ou tostadas queremos as waffles. Neste dia, contentei-me com dois minutos, porque o apetite não me dava tréguas e não queria esperar mais, mas aconselho os três minutos. Retirei a waffle e cobri-a com maple syrup e framboesas e uma pitada de canela. Acompanhei com fruta da época (já vos disse o quanto adoro as frutas de Verão? Cerejas, meloas, ameixas, pêras Dona Joaquina... Devia ser assim o ano todo!) e sumo de laranja. 
Estas quantidades dão para duas waffles, portanto, adivinhem qual foi o meu pequeno-almoço no dia seguinte... :)





quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Bolo de Chocolate com Cobertura de Mousse de Chocolate e Fios de Ovos


Fiz este bolo para a noite de Passagem de Ano, mas aqui fica a sugestão para um dia mais guloso como, por exemplo, a Noite de Reis que amanhã se celebra.
Tanto o bolo como a mousse foram preparados exclusivamente com claras, das muitas que me sobraram dos doces de Natal que, na sua maioria, só levam gemas. A mousse feita só com claras fica muito leve, e o bolo fica bem fofo. É uma boa ideia para utilizar claras de ovo de sobra!

Para o bolo:

5 claras de ovo
uma chávena e meia de açúcar amarelo
duas chávenas de farinha de trigo com fermento
meia chávena de cacau
uma chávena de óleo de girassol
uma chávena de água a ferver
uma colher de chá de bicarbonato de sódio

Para a mousse de chocolate:

5 claras de ovo
5 colheres de sopa de açúcar
5 colheres de sopa de manteiga
uma tablete de chocolate preto para culinária

Para a decoração:

Fios de ovos
Pérolas prateadas
Açúcar dourado


Fiz assim:

Comecei por preparar o bolo, batendo as claras com o açúcar até ficarem firmes. Juntei depois a água e o óleo, e bati tudo. Adicionei o cacau à mistura, alternando com a farinha, a que já havia misturado o bicarbonato. Envolvi bem todos os ingredientes, coloquei o preparado numa forma previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha, e levei ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 40 minutos. Fiz o teste do palito para ver se o bolo estava cozido, retirei-o do forno, e deixei que arrefecesse completamente. 
Entretanto, preparei a mousse de chocolate. Comecei por derreter o chocolate com a manteiga no micro-ondas, durante dois minutos, a temperatura média. Com uma espátula, misturei bem o chocolate com a manteiga, e deixei esta mistura arrefecer. Bati as claras em castelo, adicionei o açúcar, e continuei a bater, até obter uma preparado firme. Misturei o chocolate, já arrefecido, a este preparado, envolvendo com a espátula. Coloquei a mousse por cima do bolo, enfeitei com os fios de ovos, as pérolas prateadas e o açúcar dourado, e levei ao frigorífico até à hora de servir. 
Este bolo ficou muito bom, e fez muito sucesso junto daqueles com quem passei esta noite festiva. 

FELIZ ANO NOVO!












domingo, 18 de dezembro de 2016

Bolo de frutos secos com especiarias


E estamos a menos de uma semana do Natal! Sinto que 2016 passou a correr, com os seus bons e maus momentos. Confesso que, este ano, ainda não me deixei levar pelo espírito natalício que se apodera de mim, normalmente, no final de Novembro. Tinha muitos planos para "deixar entrar" o Natal em mim durante este fim de semana, mas uma gripe poderosa foi mais forte do que eu, e fiquei de cama. Já tinha feito a lista dos presentes que ainda me falta comprar (felizmente, a maior parte já está, só me faltam 4!), e dos ingredientes de que preciso para os últimos presentes que vou fazer cá em casa (já tenho marmelada, compotas e chutneys feitos, e os respectivos frascos já estão decorados! Falta-me agora fazer as bolachinhas e bolos com que vou completar os meus cabazes de Natal home made). A gripe não me permitiu sair de casa, mas o espírito natalício está à porta, portanto, resolvi abri-la e deixar que esse espírito se apoderasse do meu computador: se não estou em condições para ir às compras, ou para ir para a cozinha, posso, pelo menos, partilhar algumas receitas de Natal que fiz no ano passado e que foram elogiadas! :)
Deixo-vos, então, com uma sugestão de um bolo muito natalício, com aromas muito ligados ao Natal, e que podem fazer para a vossa mesa de Natal, ou que podem oferecer como presente. 
FELIZ NATAL!


Usei:

150 gr de manteiga amolecida
150 gr de açúcar amarelo
200 gr de farinha com fermento
3 ovos
Uma colher de chá de essência de amêndoa
50 gr de uma mistura de tâmaras picadas e sultanas
75 gr de frutos secos (usei amêndoas, nozes e avelãs)
Uma pitada de canela em pó
Raspas de laranja 

Para a decoração:

Pasta de açúcar branca
Açúcar dourado
Bolinhas prateadas
Pinheirinhos de chocolate
Motivos de Natal (comprei pequenas casinhas, pinheirinhos e renas numa loja de decoração de bolos)


Fiz assim:

Coloquei a manteiga numa taça e levei-a ao micro-ondas, a temperatura média, durante 30 segundos, para que amolecesse um pouco. De seguida, coloquei-a na taça da batedeira, juntamente com o açúcar, os ovos, e a essência de amêndoa. Bati até obter uma mistura cremosa. De seguida, adicionei a farinha, a raspa de laranja e a canela, até obter uma massa homogénea. Envolvi os frutos secos, as tâmaras e as sultanas na massa, com a ajuda de uma espátula. Coloquei o preparado em formas de bolo de papel, que adquiri numa loja de decoração de bolos, e levei ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 30 minutos. Fiz o teste do palito e, como já estava cozido, retirei o bolo do forno, e deixei que arrefecesse completamente. Entretanto, estendi a pasta de açúcar com um rolo da massa (tarefa que não foi muito fácil, mas lá se fez...), e cortei-a de modo a que encaixasse perfeitamente na forma do bolo. Pincelei o bolo com um pouco de geleia de marmelo, e coloquei a pasta de açúcar sobre ele. Depois, decorei com os motivos que escolhi, envolvi em papel de celofane, coloquei uma fita, e lá fiquei com uma bela oferta! 
Este ano vou repetir a receita, mas vou pôr de parte a pasta de açúcar, e decorar apenas com canela e açúcar em pó. Na minha opinião, também fica bonito, e poupa-me bastante tempo na confecção dos bolos. Pretendo fazer cinco, portanto, tenho de simplificar! E acho que vão ficar bonitos na mesma. :)




domingo, 30 de outubro de 2016

Panquecas de Alfarroba com Banana e Amêndoa



Panquecas ao fim de semana é uma prática que teimo em repetir vezes sem conta. Desta vez, fiz panquecas de alfarroba com leite de amêndoa e guarneci-as com banana e maple syrup. O resultado agradou-me tanto que só posso estar grata por na próxima terça-feira ser feriado, e como feriado é quase como fim de semana, poderei repetir estas panquecas deliciosas!

Usei:

Uma chávena de farinha de trigo com fermento
1/3 de chávena de farinha de alfarroba
Uma chávena de leite de amêndoa
1 ovo
uma pitada de sal refinado
Uma banana
Morangos
Açúcar em pó
Maple syrup
Manteiga


Fiz assim:

Numa tigela grande, juntei as farinhas e o sal. Com a ajuda de uma vara de arames, incorporei o leite de amêndoa e o ovo, e bati tudo até obter uma massa homogénea, sem grumos. Entretanto, aqueci uma frigideira anti-aderente, até que ficasse bem quente. Untei a frigideira com um pouco de manteiga, e baixei o lume. Coloquei duas conchas de sopa de massa na frigideira, e deixei que cozinhasse até que se formassem bolhas na superfície (o processo demorou cerca de dois minutos). Depois, virei a panqueca, e deixei cozinhar por mais um minuto. Repeti o procedimento com o resto da massa. Servi "torres" de duas panquecas, recheadas com rodelas de banana, maple syrup, e terminei com morangos e açúcar em pó. 
Falta muito para ser feriado ou fim de semana? :)

domingo, 23 de outubro de 2016

Castanhas Assadas com Manteiga e Alecrim



O Outono, a minha estação do ano favorita, chegou há um mês. As árvores estão cobertas de folhas verdes a despedir-se, e de tons amarelos, castanhos, laranja e vermelhos a predominar. Há mantos de folhas que cobrem o chão que pisamos. O pôr do sol adquire vários tons de laranja e amarelo, e tudo isto faz as minhas delícias. Mas só neste fim de semana é que a chuva e o tempo mais cinzento começaram a bater na minha janela. E eu acedi ao seu chamamento outonal: acendi as velas e paus de incenso pela casa, liguei o forno, fiz chá, e inaugurei a época dos assados, das mantas, do chocolate quente, e das castanhas assadas. Desta vez, com o aroma do alecrim. E que boas que ficaram!

Usei:

Castanhas
Manteiga
Uma haste de alecrim
Sal marinho 

Fiz assim:

Pré-aqueci o forno a 200 graus. Lavei as castanhas, e com a ajuda de uma faca afiada fiz-lhe um corte longitudinal, num dos lados. Coloquei-as num recipiente de barro, juntei manteiga previamente derretida, em quantidade suficiente para envolver as castanhas mas de modo a que não ficassem "ensopadas". Polvilhei as castanhas com sal grosso e alecrim fresco picado. Levei ao forno durante 40 minutos, até que as castanhas abrissem e adquirissem aquele bonito tom amarelo que indica que estão prontas para ser devoradas, que foi o que fiz de seguida! :)

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Panquecas de Avelã e Chocolate




Uma das coisas de que mais gosto nas férias e nos fins de semana é do tempo de que disponho para dedicar aos pequenos prazeres como o de preparar e tomar o pequeno-almoço. Preparar o pequeno-almoço e voltar para a cama para comê-lo enquanto folheio uma revista, leio um livro ou vejo as notícias ou uma série. Não é maravilhoso?
Uma das coisas que mais gosto de comer ao pequeno-almoço é panquecas. Há tantas combinações de ingredientes que podemos fazer para termos panquecas diferentes todos os dias! E ficam (quase) sempre bem. As de hoje são de chocolate e avelã. Bom apetite!


Usei:

1 ovo pequeno
Uma chávena de leite de soja com chocolate
Meia chávena de farinha de trigo com fermento
Meia chávena de farinha de avelã (comprei no Lidl, mas é possível fazer em casa, basta moer avelãs!)
Uma colher de sopa de côco ralado
Uma colher de sopa de aveia
Maple syrup
Canela e açúcar em pó
Figos frescos


Fiz assim:

Coloquei as farinhas, o côco e a aveia numa tigela, juntei o leite e o ovo, e misturei tudo com uma vara de arames, até obter uma massa lisa e sem grumos. Entretanto, aqueci uma frigideira anti-aderente. Depois, coloquei duas colheres de servir sopa de massa na frigideira, e deixei cozinhar cerca de um minuto e meio, até que a massa começasse a borbulhar e a "abrir buraquinhos" na superfície. Com uma espátula, virei a panqueca do outro lado, e deixei cozinhar mais um minuto. Retirei a panqueca da frigideira e repeti o processo, até acabar com a massa. 
Fiz uma torre de panquecas intercaladas com maple syrup e figos frescos. Finalizei com canela e açúcar em pó, fiz café, e voltei para a cama para me deliciar com este pequeno-almoço e gozar as delícias de ter mais um dia de férias pela frente! :)




sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Cogumelos com Vinho do Porto e Tomilho



Na semana passada estive num jantar em que foram servidos uns deliciosos cogumelos Portobello grelhados, acompanhados de um aveludado molho de Vinho do Porto. Gostei tanto daqueles cogumelos, que me inspirei para cozinhar estes que aqui mostro. Mais uma receita rápida, com poucos ingredientes, perfeita para fazer nas férias. 


Usei:

4 cogumelos de Paris grandes
2 cogumelos Portobello grandes, sem pé
1 dente alho grande
5 colheres de sopa de Vinho do Porto
5 hastes de tomilho fresco
Azeite
Sal e Pimenta preta


Fiz assim:

Comecei por limpar, com um pano, toda a superfície dos cogumelos. Depois de bem limpos, cortei-os em fatias. Aqueci azeite num wok, em quantidade suficiente para cobrir o fundo. Quando o azeite aqueceu, adicionei os cogumelos. Descasquei e piquei o alho, e juntei-o aos cogumelos. Temperei com um pouco de sal e pimenta, e fui mexendo os cogumelos, até que cozinhassem e largassem toda a água que os compõem. Depois reduzi o lume, até que a água evaporasse. Nessa altura adicionei o Vinho do Porto, e deixei cozinhar por mais 5 minutos, até o molho começar a espessar. Polvilhei os cogumelos com o tomilho, envolvi e servi.